Quinta-feira, 28 de Fevereiro de 2008
Douro vai ter rede de pequenos hotéis

O Governo aprovou um conjunto de investimentos, no valor aproximado de 86 milhões de euros, destinados a financiar uma rede de hotéis de pequena e média dimensão no Douro, com o objectivo de dotar a região de uma rede hoteleira de grande qualidade. Segundo o presidente da Região de Turismo do Douro Sul, Jorge Osório, os investimentos serão feitos no âmbito do Plano Integrado de Desenvolvimento Turístico do Vale do Douro (PIDTVD).
Trata-se da concretização da primeira fase de financiamentos do PIDTVD, que abrange projectos ligados ao sector do vinho, podendo incluir a revitalização de aldeias vinhateiras.

O plano integra um conjunto de investimentos em que 77% são privados, revelou Jorge Osório. "Estamos a falar de unidades de media dimensão, ou seja, com dez quartos (hotéis rurais) ou até unidades de 45 quartos, especificou.

As unidades hoteleiras a serem construídas - algumas já em processo adiantado de edificação - estão situadas nos concelhos de Lamego, Tarouca, Armamar, Sabrosa, Alijó, Baião, S. João da Pesqueira e Tabuaço.

Este pacote de investimentos para a região foi bem recebido e é crucial para a implementação de um turismo de qualidade no Douro. Porém, Jorge Osório salienta outra particularidade além do previsível aumento do aumento do número de camas na região, o dirigente faz notar que a instalação das unidades será mais diversificada, do ponto de vista geográfico, contrariando a tendência até aqui verificada da concentração nos grandes núcleos, como Lamego, Vila Real e Régua. Os investimentos irão chegar "a concelhos mais do interior, e isto é significativo para o desenvolvimento do Douro", sublinhou Jorge Osório.

Neste contexto, está previsto para o próximo ano a abertura ao público do primeiro hotel de cinco estrelas na região do Douro, situado na quinta de Vale de Abraão, junto ao rio Douro, na freguesia de Samodães, concelho de Lamego
.

publicado por turlamego às 09:04
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Quinta-feira, 21 de Fevereiro de 2008
Região Vinhateira do Alto Douro

A Região Vinhateira do Alto Douro ou Alto Douro Vinhateiro é uma área do nordeste de Portugal com mais de 26 mil hectares, classificada pela UNESCO, em 14 de Dezembro de 2001, como Património da Humanidade, na categoria de paisagem cultural.

Esta região, que é banhada pelo Rio Douro e faz parte do chamado Douro Vinhateiro, produz vinho há mais de 2000 anos, entre os quais, o mundialmente célebre vinho do Porto.

A longa tradição de viticultura produziu uma paisagem cultural de beleza excepcional que reflecte a sua evolução tecnológica, social e económica.

A área classificada engloba 13 concelhos: Mesão Frio, Peso da Régua, Santa Marta de Penaguião, Vila Real, Alijó, Sabrosa, Carrazeda de Ansiães, Torre de Moncorvo, Lamego, Armamar, Tabuaço, S. João da Pesqueira e Vila Nova de Foz Côa, e representa dez por cento da Região Demarcada do Douro.

Imagem:Rio douro.jpg

http://pt.wikipedia.org/wiki/Imagem:Rio_douro.jpg
publicado por turlamego às 09:58
link do post | comentar | favorito
|
Imagem do Rio Douro

Imagem:Rio douro.svg

publicado por turlamego às 09:35
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 14 de Fevereiro de 2008
Videos do Douro
publicado por turlamego às 10:01
link do post | comentar | favorito
|
Videos do Douro

 

 

 

 

publicado por turlamego às 09:46
link do post | comentar | favorito
|
Gastronomia do Douro

Bola de Bacalhau

LAMEGO

Ingredientes:


500 g de farinha ;
5 g de fermento de padeiro ;
1 colher de chá de sal ;
100 g de margarina ;
3 cebolas grandes ;
5 dl de azeite ;
2 boas postas de bacalhau ;
azeite para untar
Confecção:

Peneira-se a farinha para um alguidar, junta-se o fermento de padeiro desfeito num pouco de água morna, onde se diluiu o sal, e trabalha-se tudo de modo a obter uma massa dura. Adiciona-se depois a margarina amolecida, a pouco e pouco, e amassando. Quando a massa se desprender das mãos e do alguidar e fizer bolhas, está pronta. Polvilha-se com um pouco de farinha, tapa-se com um pano e embrulha-se num cobertor. Põe-se a levedar em local temperado durante cerca de 1 hora ou até a massa dobrar de volume.
Entretanto, picam-se muito grosseiramente as cebolas e deitam-se num tacho com o azeite. Juntam-se as postas de postas de bacalhau demolhado, sem peles e sem espinhas e feitas em lascas. Deixam-se cozer até o bacalhau estar macio.
Quando a massa estiver levedada, retiram-se cerca de dois terços da porção e põe-se esta massa num tabuleiro untado com azeite. Este tabuleiro deverá medir cerca de 40 cm x 30 cm. Molham-se as mãos em azeite e começa-se a esticar a massa de modo a cobrir o fundo e as paredes do tabuleiro. Dispõe-se por cima o recheio de bacalhau e cebolas e cobre-se com a restante massa esticada. Puxam-se os lados da massa sobre a parte de cima e dobram-se as pontas unindo a massa para não deixar escapar o recheio. Unta-se toda a superfície da bola com mais azeite e leva-se a cozer em forno bem quente.

Esta bola deve ficar muito baixa, não devendo atingir mais do que 3 cm de altura.


publicado por turlamego às 09:31
link do post | comentar | favorito
|
Imagens do Douro

Imagem do Douro vinhateiro

 

 

 Mapa da região do Douro

 

 Barco Rabelo

 

 

 Douro vinhateiro

publicado por turlamego às 09:12
link do post | comentar | favorito
|
Douro produto do homem e da natureza

É da reunião das qualidades do solo, das características propícias do clima e do trabalho árduo do homem que se produz um bem único: o vinho do Porto. E é em Setembro, no momento da vindima, que o processo tem início, quando as uvas são transportadas pelos homens até aos modernos centros de vinificação ou até aos antigos lagares onde, através dos frutos da terra e do trabalho do homem, se faz o vinho.

Actualmente, o processo produtivo concilia as técnicas mais sofisticadas com séculos de rigorosa tradição. Apesar da maior parte dos vinhos serem obtidos em centros de vinificação que possuem um equipamento de tecnologia avançada, em que a pisa e a maceração são totalmente mecanizados, ainda se podem encontrar locais onde a vinificação é realizada segundo a técnica ancestral, em que o trabalho é feito exclusivamente através da pisa nos lagares.

O resultado final não é um Porto, mas vários Portos, com cores que vão do branco ao retinto e sabores muito variados, como por exemplo vinhos Vintage, Late Bottled Vintage, Colheita, com indicação de idade, Tawny e Ruby.  

 

 

 

 

publicado por turlamego às 09:06
link do post | comentar | favorito
|
Região do Douro

A região do Douro, visto do alto de um miradouro ou dos píncaros de um monte, desperta sensações e provoca emoções que, ao longo dos tempos, poetas, escritores e artistas tentaram, em vão, imortalizar em palavras ou traços de pincel colorido.

Fértil em assimetrias e contrastes, o Vale do Douro é uma aventura de três séculos de trabalho e paixão pela terra. Numa epopeia sem precedentes, populações inteiras, transformaram solos áridos e rochosos em fileiras de socalcos e vinha para que nascesse o célebre Vinho do Porto.

Toda a região é um convite à descoberta. De carro segundo o fluxo da água ou atravessando vilas e aldeias, de combóio serpenteando junto à margem; a bordo de um cruzeiro, respirando odores fluviais ou simplesmente de balão, apreciando os contornos mágicos da paisagem. Percorrer o Douro é apreciar os seus conventos e igrejas, conhecer o seu artesanato rústico, saborear a sua genuína gastronomia, inflamar o espírito com o folclore das seculares romarias e retemperar, por fim, energias em milagrosas termas ou em repousantes hóteis, pousadas ou unidades rurais de alojamento.

 

publicado por turlamego às 08:42
link do post | comentar | favorito
|
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Março 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31
.posts recentes

. Turismo

. O Douro Patrimonio da Hum...

. Douro vai ter rede de peq...

. Região Vinhateira do Alto...

. Imagem do Rio Douro

. Videos do Douro

. Videos do Douro

. Gastronomia do Douro

. Imagens do Douro

. Douro produto do homem e ...

.arquivos

. Março 2008

. Fevereiro 2008

blogs SAPO
.subscrever feeds